NO2 Black Full Cycle: estimulante e precursor de óxido nítrico da MRI


Review do suplemento NO Black Full Cycle da MRI

NO2 Black Full Cycle é um estimulante e precursor de óxido nítrico, substância naturalmente produzida pelo corpo humano, que possivelmente auxilia os praticantes de atividades físicas a obterem um maior rendimento na prática das mesmas, criado pela MRI, empresa essa que já, em tampouco tempo, possui renome de peso, não só pela qualidade de seus produtos, mas, por ser também uma das empresas que valoriza a qualidade da matéria prima. E não é a toa que muitos de seus produtos entram na classe dos orgânicos.

Sendo uma das empresas mais revolucionárias do mercado de suplementos alimentares, a MRI faz com que NO2 Black Full Cycle seja um suplemento diferente dos outros, otimizando assim quaisquer resultados buscados ao consumo do mesmo.

Black Full Cycle age em quatro estágios diferentes, sendo eles:

1 – A pré-performance: Antes dos treinamentos, ele promove um aumento na concentração de óxido nítrico estimulado por seus ingredientes fundamentalmente combinados.
2 – Intensidade de treino: Tendo bons níveis de NO2, o desempenho nos treinamentos será muito maior. Além disso, com a combinação de mais alguns ingredientes, ele promove um menor desgaste muscular, tornando possível uma prática ainda mais intensa e, consequentemente uma obtenção maior de resultados.
3 – Aumento na capacidade aeróbia e de resistência: Através da L-Carnitina e dos extratos da semente de uva, ele fornece ao músculo uma melhor forma de utilização de oxigênio, fazendo sua bioenergética ser muito melhor e eficaz.
4 – Pós-treino: Promove por fim um grande auxílio ao final dos treinamentos, fazendo com que a recuperação seja não só mais eficaz, mas, mais rápido também, possibilitando assim, em breve, uma nova sessão de treinamentos.

Mas, como é a cinética do produto? Simples, porém eficaz! Através da L-Arginina, aminoácido considerado hoje como condicionalmente essencial, que é um precursor da L-Citrulina, maiores substratos para a síntese de NO2 estarão disponíveis ao corpo. A L-Arginina ainda, promove um aumento no que chamamos de “high-octane”, importante na efetiva conversão do NO. Por fim, com a L-Norvalina, que evita a degradação de L-Arginina, torna-se então possível um aumento de até 1250% aos níveis naturais de NO no corpo.

Porém, para que tudo isso possa acontecer, se fazem necessários alguns co-fatores e também co-enzimas que participam ativamente desse processo. Tratando então, do óxido nítrico como uma quinta dimensão, com o aumento do NO2, aumenta também, o que chamamos de BH4, um co-fator endotelial e isoforma da de NO2, fazendo assim com que a via de sinalização da produção de óxido nítrico seja maior. Porém, para que possamos manter esse co-fator ativo, necessitamos, entre outras coisas, da popular Vitamina C, que pode promover uma vasodilatação, tanto por si mesma quanto por mecanismos envolvidos ao óxido nítrico, aumentando-os em cerca de 300%.

A bioenergética auxiliada pelo uso do produto também é algo que merece certa atenção: Ao possuir ingredientes como a L-Carnitina, L-Arginina e, por fim, o extrato de semente de uva (que, segundo estudos, além de possuir propriedades antioxidantes e otimizador das atividades de algumas enzimas, é capaz de aumentar a efetividade na utilização de oxigênio pelas mitocôndrias das células, através da utilização do piruvato, que é uma das substanciais finais da glicólise por exemplo, como substrato para tal), ele torna-se maior a capacidade de produção energética do músculo e, por conseguinte, diminui os níveis de fadiga muscular, fazendo a performance ser maior e, claro, a recuperação também, tanto em qualidade quanto em velocidade.

Embalagem do suplemento NO Black Full Cycle

Com a L-Carnitina em adição a isso tudo, NO2 Black Full Cycle torna-se então, completo, inclusive, pois, é através desse aminoácido que é possível a utilização de ácidos graxos como energia pela célula muscular. Assim, para você que pensou então “o produto pode auxiliar na redução corpórea?”, a resposta é SIM! (Inclusive, por, não conter calorias.)

Sabemos ainda, que o maior estímulo para o crescimento muscular e, consequentemente para o anabolismo, não é o treinamento em si, visto que esse, na verdade é o processo de degradação da fibra muscular. Entretanto, nos períodos de recuperação e, com nutrição e descanso adequados é que efetivamente estamos em um processo anabólico,ou seja, de desenvolvimento muscular. Com esses precursores e estimulantes da produção de óxido nítrico, que podem chegar a ser 1250% maiores do que de maneira natural, sabe-se que a tendência é o vaso sanguíneo tornar-se maior, não é mesmo? Desta forma, é possível a passagem de maior quantidade de sangue e, por conseguinte, conseguiremos um melhor e maior aporte de nutrientes para todas as estruturas do corpo, inclusive e, efetivamente ao músculo.

Mas, os benefícios pouco param por aí: Você, se por acaso leu os últimos artigos relacionados a nutrientes que estimulam a síntese hormonal, deve ter lido algo a respeito do uso da Vitamina D para aumento de testosterona, não é mesmo? Pois bem, essa vitamina lipossolúvel, na verdade, tem sido apresentada para nosso consumo como Vitamina D3. Entre funções importantes, tais quais a manutenção dos ossos e a síntese das células que os constituem, a vitamina D3, é essencial e fundamental também na síntese de testosterona endógena. Desta forma, estudos tem apresentado que, o consumo de, pelo menos 5.000UI de vitamina D3 já é suficiente para um aumento nessa síntese. E, como bem sabemos, a testosterona é um dos hormônios mais conhecidos pelo anabolismo de que é capaz sinalizar.

Black Full Cycle é apresentado em embalagens de 150 comprimidos e, sua porção requer apenas 3 deles, sendo então, um rendimento total de 50 doses. Essa, entretanto, pode ser aumentada para 5 cápsulas diárias, rendendo então, cerca de 30 porções.

O produto deve ser consumido em jejum (3 comprimidos) e, caso hajam as duas adicionais, elas devem ser consumidas antes do treinamento.

Este suplemento ainda não é comercializado no Brasil. Para comprá-lo, você deve pedir de fora do país, clicando aqui.

Artigo escrito por Marcelo Sendon

Comente!