Extreme Rush: um otimizador metabólico da Blue Star Nutraceuticals


Review do suplemento Extreme Rush da Blue Star Nutraceuticals

Será lançado em Maio no site da bodybuilding, o maior relacionado ao universo do bodybuilding do mundo, um produto que pode auxiliar seus ganhos, na medida em que, através de suplementos naturais sinergicamente combinados, tem o poder de otimizar inúmeras funções metabólicas, que variam desde o aumento da síntese protéica, da massa muscular e, consequentemente do volume muscular, a redução da fadiga durante e após a atividade física e, claro, um incremento de força, explosão e disposição, tornando seus treinamentos muito mais produtivos. Falo de Extreme Rush, o novo produto da empresa Blue Star Nutraceuticals.

Enquanto muitos ainda insistem em combinar muitos ingredientes, mesmo que naturais de maneira isolada ou, pior ainda, consumi-los de maneira isolada, Extreme Rush possui a larga vantagem de tê-los em um só produto. Isso facilita não só o consumo, mas faz com que, a interação entre eles possibilite ainda mais resultados.

A.B.C Sistema de Volume Celular”, esse é o nome o qual recebe o blend de três aminoácidos inicialmente combinados pela Blue Star Nutraceuticals para Extreme Rush. Trata-se da junção de L-Arginina (em combinação com a Citrulina), Betaína e Creatina, três importantes compostos peptídicos, sendo o primeiro relacionado a produção de óxido nítrico, síntese protéica e excreção de amônia, o segundo relacionado com a redução da fadiga muscular e, o terceiro e mais importante, com o aumento no volume celular, aumento na força, na síntese protéica, incremento de hidratação à célula muscular, maior e mais rápida ressíntese de ATP durante e após a atividade física intensa ou não, aumento no consumo calórico do corpo (pelo aumento da massa muscular), entre tantos outros.

Chega de estimulantes isolados! Chega de uma falsa ilusão de ganhos!” Sim, é assim que a marca descreve a ação do seu novo produto. Isso porque, a maioria dos suplementos hoje, chegam a colocar tantos estimulantes que, dão uma falsa ideia de potência e explosão durante os treinamentos, porém, que não significa mais músculos propriamente trabalhados e construídos. Já Extreme Rush não, ele visa sim um “pump” muscular e um incremento em seu treinamento, mas, de forma efetivamente anabólica, que possa incrementar verdadeiramente resultados sólidos.

Embalagem do suplemento Extreme Rush

Algo que chama bastante atenção no produto ainda, é a presença de alguns outros ingredientes:

Iniciando com a piridoxina e com a cianocobalamina, fornecendo 1250% e 2000% das IDRs (ingestão diária recomendada), vejamos a tamanha importância dessas vitaminas do complexo B. Entretanto, apesar da altíssima dosagem, por serem facilmente excretadas e eliminadas pelo corpo (lembrando que são hidrossolúveis), não haverá risco de toxicidade.

Para potencializar os níveis insulínicos e, para otimizar a absorção de creatina, extratos de canela (ricos em polifenóis) estão presentes em seu blend volumizador.

Em pouca quantidade, mas, promovendo um auxílio na energia, a Cafeína, a Tirosina e a Taurina fazem parte do produto, melhorando ainda, o foco e a concentração.

Por fim, garantindo um balanço eletrohidrico interessante e positivo, indispensável ao praticante de atividades físicas, o produto fecha sua fórmula com eletrólitos, tais quais o sódio e o potássio.

Atualmente, o produto será disponibilizado no unico sabor de framboesa azul e em embalagens de 850g. Cada porção requer 17g, rendendo um total de 50 porções.

Ingere-se o produto, até atingir o grau de tolerância em apenas 1 scoop 15 minutos antes do treino, podendo ser essa quantidade, mais tarde, alterada para 2 scoops (34g). Nos dias em que não há treino, o consumo deve ser feito em jejum, logo que acordar, antes da primeira refeição.

Este suplemento irá começar a ser vendido a partir de Maio de 2013 no maior site de suplementos do mundo. Para comprá-lo, clique aqui.

Fórmula completa do suplemento Extreme Rush:

Fórmula completa do Suplemento Extreme Rush da Blue Star Nutraceuticals

Artigo escrito por Marcelo Sendon

Comentários fechados.

Os comentários para este post foram encerrados.