A vitamina D3: Benefícios, Como Usar, Dosagem, O que é


Existem muitos nutrientes que compõe o arranjo necessário para os processos fisiobiológicos naturais e em boa forma do corpo humano. Dentre eles, podemos citar os macronutrientes, que são as proteínas, os carboidratos e os lipídios, a água, as fibras alimentares, e os micronutrientes que são as vitaminas e minerais.

Esses nutrientes não energéticos desenvolvem papéis fundamentais no metabolismo, pois são co-fatores enzimáticos os quais permitem que as inúmeras reações ocorram. Entre essas vitaminas e esses minerais, alguns se destacam para os praticantes de musculação, uma vez que sua necessidade é aumentada e muitos processos enfatizados pela prática da musculação são dependentes destas.

Sol e a Vitamina D3

Entre estas vitaminas, podemos mencionar a Vitamina D3 que é de real importância e que tem sido muito valorizada nos últimos anos, frente a novos estudos os quais conseguiram descobrir funções ainda mais benéficas dela.

E, você quer conhecer quais são elas?

O que é a Vitamina D3?

A Vitamina D3, ou Colecalciferol, é um micronutriente lipossolúvel, ou seja, que depende de gorduras ou lipídios para se solubilizar, sendo impossível fazer isto em água. Além disso, a Vitamina D3 também é chamada de “hormônio”, e isso se deve ao fato de que ela é essencial na produção de alguns importantes hormônios como é o caso da testosterona. Mas, entenderemos melhor isto adiante.

Ela pode ser armazenada nas células adiposas, mas isso não é feito em larga escala, primeiro pela limitação da possibilidade de estoque e, segundo, porque a maioria das pessoas não consomem as quantidades ideais de vitamina D3 diariamente, quem dirá, a ponto desse nutriente ser armazenado.

Basicamente, existem dois principais tipos de vitamina D, o colecalciferol, que é a forma mais biodisponível de vitamina D3 e o Ergo-calciferol, que é a chamada Vitamina D2 e que não tem ação tão poderosa no corpo.

Normalmente, a vitamina D3 é obtida através de processos de conversão do corpo através da absorção de raios solares UVB. Entretanto, com a baixa exposição de algumas pessoas ao Sol e, nos momentos ideais, normalmente não se obtém as quantidades diárias necessárias de vitamina D3. E não é por acaso que estudos mostram que cerca de 90% da população possui algum tipo de deficiência de Vitamina D3 no corpo, sendo necessário muitas vezes a sua suplementação.

Benefícios da vitamina D3

Falar em vitamina D3 é, primeiramente, falar de uma de suas principais e mais conhecidas funções: O metabolismo do cálcio. Existem processos os quais são dependentes de vitamina D3 para que ocorra a calcificação. Assim, ela é essencial para a saúde dos ossos, seja em pessoas as quais ainda estão em desenvolvimento ósseo, como crianças, ou pessoas que já estejam com os ossos consolidados e necessitam de manutenção nos mesmos, como os adultos e os idosos. Quando falamos em ossos, incluímos também os dentes.

A Vitamina D3 possui a capacidade de reduzir os níveis de câncer de próstata em homens e do câncer de mama em mulheres, além do câncer de cólon. Ainda nas mulheres, ela reduz possíveis infeções vaginais.

A Vitamina D3 também auxilia na manutenção da resposta insulínica do corpo, otimizando o aproveitamento energético e prevenindo possíveis resistências à insulina, assim como possíveis chances do indivíduo desenvolver Diabetes. Ainda no que tange a saúde, a vitamina D3 reduz os níveis de doenças cardiovasculares, de escleroses múltiplas e doenças autoimunes.

Suplemento de Vitamina D3 da Oficial Farma

Ela melhora também doenças de pele, tais quais a psoríase e o vitiligo e reduz as chances de raquitismo e de fraqueza muscular.

Todas essas funções foram, e são, bastante estudadas pela ciência, porém recentemente descobriu-se que a Vitamina D3 tem grande influência na produção de testosterona e déficits deste nutriente podem acarretar problemas nesta via hormonal. Aliás, ela é tão importante que, muitas vezes é chamada de hormônio.

Diretamente, esta produção hormonal envolve pessoas que praticam esportes ou não. Isto porque, a testosterona está ligada com os níveis de humor do indivíduo, de disposição e de virilidade. Mas ainda, para os praticantes de musculação, ela influencia no poder de contração muscular e na resistência muscular, além de, devido a influência no metabolismo da testosterona, aumentar a massa muscular. Com este aumento consegue-se uma otimização na taxa metabólica basal e processos insulínicos e devidas respostas são melhoradas e o percentual de gordura corpórea também é reduzido.

A Vitamina D3 pode ajudar homens em andropausa, pois eles terão os níveis de testosterona aumentados e com isso, se prevenirão os malefícios desta época. Muitas vezes, o uso da Vitamina D3 faz com que o indivíduo não tenha de optar, por exemplo, pela reposição hormonal sintética, que pode ser muito prejudicial para a saúde e gerar fortes efeitos colaterais.

Deficiência de Vitamina D3

As deficiências de vitamina D3 normalmente são ocorrentes na maioria da população mundial, especialmente em países onde há pouca incidência de sol, como no Norte Europeu. Entretanto, isto não é incomum em países tropicais como o Brasil e é justamente por isso que ficar atento aos níveis de vitamina D3 é fundamental.

Níveis baixos de vitamina D3 podem acarretar prejuízos no metabolismo ósseo (lembre-se de que os ossos são essenciais para os praticantes de atividades físicas de uma forma geral), podem resultar em fraqueza muscular, raquitismo e deficiências na produção endógena de testosterona, podendo resultar em perda de massa muscular, sarcopenia, aumento da resistência à insulina, depressão e problemas de humor, entre outros.

Efeitos colaterais

Você deve imaginar que a Vitamina D3, por ser um nutriente lipossolúvel, gera grandes riscos de toxicidade, não é mesmo? Porém, isto não é verdade.

O primeiro ponto a ser observado é que mesmo com a suplementação de Vitamina D3, a maioria dos indivíduos não irão exceder as necessidades diárias de maneira a gerar toxicidade, pois o corpo já está em carência nutricional deste micronutriente.

O segundo ponto a ser observado é que estudos mostram que o consumo da Vitamina D3 não tem gerado efeitos colaterais, mesmo sob superdosagens (algo em torno de 15000UI por dia). Assim, este é um nutriente relativamente seguro de ser utilizado e pode tranquilamente ajudar o praticante de musculação a obter resultados ainda mais expressivos em seu esporte.

Como usar a Vitamina D3?

A necessidade diária de vitamina D3 é de 5mcg/dia (que equivalem a 200UI), segundo a ANVISA. Porém, essa dosagem pode ser variável a depender do estado fisiológico da pessoa.

Normalmente, dosagens entre 5000UI-15000UI diárias são as mais usadas nos estudos e apresentam ótimos resultados. Geralmente, recomenda-se que essas dosagens sejam ingeridas em refeições que contenham lipídios, a fim de otimizar a absorção da Vitamina D3.

Conclusão:

Contudo, pode-se chegar ao ponto de que a vitamina D3 é essencial para vários processos fisiológicos, como o metabolismo do cálcio, a produção hormonal endógena (especialmente de testosterona), respostas insulínicas etc. Ela pode ser preventiva a inúmeras doenças e pode auxiliar no tratamento de algumas outras, como as trazidas pela andropausa.

Tendo um baixo risco de toxicidade, este micronutriente pode ser suplementado, uma vez que a maioria das pessoas possui deficiências de Vitamina D3, e mesmo as que já possuem níveis adequados, não sofrerão efeitos colaterais.

Para uma maximização dos resultados, sempre é bom consultar um profissional de nutrição e/ou um médico, a fim de otimizar ainda mais o uso deste poderoso nutriente.

Comente!